Ano III - 15 de Dezembro de 2018

Ciência e Tecnologia

28/07/2016
A Osteoporose na Odontologia

1.O que é Osteoporose?

A osteoporose é uma doença osteometabólicacaracterizada por perda de massa óssea e deterioração da microarquitetura dotecido ósseo com consequente fragilidade óssea e maior suscetibilidade afraturas. Existe atividade predominantemente osteoclástica, promovendoreabsorção óssea em detrimento da atividade dos osteoblastos de aposição óssea.Os ossos ficam porosos e frágeis nessas circunstâncias.

 

 

2. Quais são os sinais básicos dos efeitos da osteoporose na cavidade bucal?

Ocorre redução do rebordo alveolar; diminuição damassa e densidade óssea maxilar (principalmente com redução da densidademineral óssea na mandíbula e no côndilo) e edentulismo confirmado. São tambémrelatados, diminuição da espessura óssea cortical, representada pelo aumento daporosidade cortical da mandíbula, a medida que aumenta a idade, com afilamentosna mandíbula e reabsorção na cortical inferior, visíveis nas radiografiaspanorâmicas, severa reabsorção do rebordo residual, redução do número detrabéculas ósseas e consequentemente do volume ósseo na região interradicular,extensa reabsorção óssea alveolar pós-exodontia, além de alteraçõesperiodontais, configurando a presença desta doença óssea como indicador derisco que contribuiria para a progressão da doença periodontal.

 

 

3. A osteoporose é uma doença sistêmica e podese manifestar em um segundo momento em âmbito bucal após se estabelecer noorganismo. Quais são as repercussões clínicas maiscomuns causadas por essa doença no sistema maxilofacial?

A osteoporose anível bucal poderá se manifestar, oriunda de um quadro sistêmico decomprometimento do paciente. O osso com osteoporose instalada pode serencontrado tanto na maxila como na mandíbula, influenciando a conduta clínicado cirurgião dentista em vários procedimentos odontológicos, dentre elestêm-se: em circunstâncias clínicas em que realiza-se o tratamento, utilizandode implantes osseointegrados, a osseointegração pode mostrar-se prejudicada,podendo representar a osteoporose um fator de risco para o paciente, que irácomprometer a fixação do implante; nos pacientes edêntulos e concomitantementeportadores de osteoporose, a reabsorção óssea alveolar pós-exodontia pode seraumentada e tornar-se severa, advindo de fatores sistêmicos, tal como ocorrequando existe a presença da osteoporose, nessa situação a doença irá interagir,possivelmente para aumentar a reabsorção do rebordo residual; além disso, essaenfermidade pode causar alterações periodontais ou o agravamento de problemasperiodontais pregressos, podendo levar ao surgimento de mobilidade dentária ede perdas dentárias.

 

 

4. Nas mulherescom idade na faixa do climatério quais precauções devem ser tomadas para seevitar o comprometimento da saúde periodontal?

No período doclimatério teremos a redução progressiva da produção dos hormônios ovarianos,principalmente do estrogênio, o que poderá ser responsável pelo acometimentopor osteoporose e doenças periodontais. Os problemas periodontais podemaparecer isoladamente em decorrência das alterações hormonais ou pode ocorrer oacometimento a princípio por osteoporose, o que por sua vez irá desencadear nasequência o aparecimento de problemas periodontais. Nesse contexto, ohipoestrogenismo levará também a problemas periodontais, como perda de inserçãodentária e/ou retração gengival, ocasionando a exposição da porção radicular dodente, favorecendo o desenvolvimento de cárie a nível radicular. Nos casos emque existem alterações periodontais pertinentes a um quadro de comprometimentopregresso nessas mulheres, haverá um agravamento das manifestações clínicas euma somatória desfavorável.

 

 

5. Quais devemser as medidas adotadas para tratamento de mulheres nessa fase?

O importante éque deve haver conscientização da população feminina nas fases mais precoces desuas vidas, no intuito de evitar problemas periodontais pregressos, pois estesserão somados aos que por si só podem ser passíveis de acometimento noclimatério. Todas as intervenções odontológicas devem ter caráter preventivo,procurando-se dessa forma, orientar as pacientes, sobre os cuidados essenciaisde higiene bucal, almejando evitar agravantes futuros. Na conduta odontológica adotada deve se instituir basicamente medidaspreventivas, tais como, orientações acerca da higiene oral, ensinando-se àspacientes técnicas de escovação adequadas, bem como orientando-se sobre o usocorreto da fita ou do fio dental e sobre formas de utilização adequada dosantissépticos bucais para bochechos periódicos. Convém salientar, que essetratamento tem enfoque educativo, e visa posterior autonomia das pacientes paraque assim, possam por si próprias executar sua profilaxia pessoal. No entanto,é conveniente o acompanhamento do cirurgião dentista, para tornar possível corrigire reorientar essas pacientes sempre que for necessário acerca do seu desempenhorelacionado com a manutenção do bem-estar bucal. Nas situações em que ahigienização foi precária deve-se proceder ao tratamento periodontal(instrumentação periodontal com raspagem coronário-radicular e alisamento) pararemoção da placa bacteriana e eventualmente do tártaro, que possam estarpresentes nas superfícies dos dentes.

 

6. Como pode-seauxiliar o paciente em âmbito odontológico no diagnóstico da osteoporose?

Por vezes oindivíduo desconhece ser portador da doença e é o cirurgião dentista que no atode sua conduta levanta a suspeita clínica ao realizar exame radiográfico derotina com o emprego das radiografias panorâmicas. Convém frisar, entretanto,que a confirmação diagnóstica deve ser feita encaminhando-se o paciente paratratamento médico, onde irá se proceder a exames como a densitometria óssea(DXA) para se ter certeza absoluta. É vantajoso que se execute o diagnóstico dadoença precocemente, no intuito de evitar danos ou sequelas a longo prazo e ocirurgião dentista pode ajudar nesses termos.

 

7. O tratamentomedicamentoso da osteoporose com bifosfonatos pode causar repercussões na boca?

Sim. Otratamento médico é realizado na maioria das vezes com essas drogas, porém seseu uso for feito de forma crônica (altas doses por longo período de tempo) ouconcomitante a realização de procedimentos odontológicos invasivos (cirurgiasbucais, exodontias, implantes osseointegrados, cirurgias periodontais,colocação de enxertos ósseos, entre outros) poderá ocasionar o aparecimento daosteonecrose em boca, devido uso incorreto desse medicamento sistemicamente. É satisfatório, portanto, que todo e qualquer tratamento odontológicoseja realizado antes do início do uso da droga. A osteonecrose possuitratamento odontológico dispendioso, dificultoso, demorado, às vezes exige arealização de várias cirurgias para sua correção e causa dores ao paciente,sendo conveniente que se adote as medidas cabíveis para que ela não ocorra.  

 

Autor: Prof. Dr. Sérgio Spezzia (UNIFESP).

Escopo Editorial Sobre Master News Quero ENVIAR UMA MATÉRIA Quero SER UM PATROCINADOR
Quero receber conteúdos Master News
Preencha os campos abaixo e fique atualizado com os principais temas relacionados à "Saúde, Beleza e Bem-Estar", "Educação" e "Ciência e Tecnologia".



Master News - Fone: (44) 4141-7500 - Rua Princesa Isabel - 1236 - Maringá/PR
email: comercial@grupoemaster.com.br